quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Eu não gosto do natal.

Isso mesmo, natal assim, com letra minúscula. Às vezes fico vendo TV e pensando em qual o significado desta data para todos nós.

Observo que, em muitos casos, a festa é sinônimo de estresses, de discussões, de correrias desnecessárias, de tantas coisas desagradáveis que, se não podem ser evitadas, justificariam o cancelamento da data.

Por outro lado, o natal (assim, com letra minúscula), é sinônimo de compras, de consumismo, de dívidas, de dores de cabeça para comprar e pagar todos os presentes que julgamos que as pessoas “precisam” ganhar.

Desse natal, eu não gosto. Amo o NATAL (esse sim, com letra maiúscula), festa na qual o aniversariante e presenteado é Jesus. Festa na qual damos presentes de amizade, união, alegria, perdão.

Os presentes materiais? Ah, esses até podem vir, mas sem aquela apelação econômica, ou sem a aspiração narcisista “o que será que eu vou ganhar?”. A ceia? Pode ser simplesmente o ato de sentar e dialogar em família ou com os amigos. É bem melhor que uma mesa farta e corações cheios de mágoas causadas pelo estresse da festa.

Desejo a todos, desde já, um feliz NATAL (assim mesmo, com letra maiúscula) e um ano novo, próspero em alegrias, amor, tranqüilidade e sucesso!

4 comentários:

Bobagem com mouse disse...

Parabens pelo comentario!!!
Tenho esse ponto de vista também!!!
mas enfim...não vou falar muito pq já fuii criticado em outros post pela minha opiniao ahauhauahuaha

Feliz Natal!!!abraço!!!

Prof. Pedro Rangel disse...

Fique livre para dar sua opinião! Será respeitada aqui.

Grande abraço e Feliz Natal a você e sua família!

Fábio C. Martins disse...

Eu gosto do espírito de natal. Presente são desnecessários, prefiro a família toda junta festejando... esse é o melhor presente.

Sim, um clichê, porém, quando você fica tanto tempo longe da própria família, você entende o quão ela é necessária.

Forte Abraços e um Feliz NATAL!

Prof. Pedro Rangel disse...

Fábio, concordo com você. Infelizmente, na maioria das vezes, só percebemos o que é importante quando o perdemos! Grande abraço e Feliz Natal!